7 de out de 2014

O Resgate do Feminino Sagrado



Essa é minha trajetória também.
Querendo espaço, posicionamento na sociedade, no mercado de trabalho.
Existia uma pressão bem forte determinando como são as mulheres, como devem ser as mulheres, onde se colocar e como se portar.
Um ou alguns modelos foram estabelecidos e ganha mais mundo quem se adéqua aos modelos.
São mulheres reconhecidas aquelas que possuem comportamento semelhante ao masculino, porém com corpo de musa.
Nisso nos distanciamos tanto de nós mesmas, quanto já sofremos e nos envergonhamos com a menstruação, com as oscilações corporais e emocionais devido aos nossos ciclos?
Quanto já tentamos passar por cima de nossas necessidades para nos adequar?
Câncer de mama, de ovário, miomas, ciscos, nódulos aparecem excedendo nosso afastamento de nossa natureza.
Cansamos.
Desaceleramos e estamos a procura do nosso eu interior, da nossa essência feminina, voltando para a natureza, para as fases, reaprendendo e sim, buscando lá trás na história como se faz isso.
Agora queremos parir, queremos estar perto dos nossos filhos, não queremos filhos, queremos ficar solteiras, queremos outro tipo de relacionamento, o mesmo relacionamento mas mais verdadeiro agora, queremos chorar, gritar, nos defender, queremos não aceitar mais, queremos nos aceitar, nos reencontrar.
Não queremos mais que nos digam como devemos ser.
Adequação só se for a vida, a natureza.
Que venham dias melhores!

Nenhum comentário: